O início

Conheça nossa história desde a origem!

Como tudo começou...

Tudo começou com Jim Graver, treinador do time de baseball da Abington High School, em Glenside na Pensilvânia, Estados Unidos. Jim Graver, juntamente com William Ernst, ambos associados do Lions Clube de Glenside, falavam em iniciar um clube de serviço para estudantes do ginásio. Eles, então, pediram apoio dos demais associados, e sem hesitar, o Lions Clube de Glenside concordou que um grupo de jovens seria uma boa ideia para propagar os ideais propostos por Melvin Jones.

 

Juntos, 9 meninos do segundo ano, calouros e veteranos, se juntaram ao grupo de 26 jogadores de baseball, onde pelo qual formaram o primeiro LEO Clube no mundo. Em 5 de dezembro de 1957, foi oficialmente concedida uma carta constitutiva ao LEO Clube da Abington High School. Como o primeiro LEO Clube do mundo, o grupo criou o acrônimo LEO - Liderança, Igualdade e Oportunidade - Leadership, Equality, Opportunity. Mais tarde, o lema Igualdade foi alterado para Experiência. As cores vermelho escuro e dourado foram escolhidas como as cores do LEO Clube, mantendo o padrão de cores da escola.

 

Os associados do LEO Clube da Abington High School representavam uma ideia isolada até 1963. Naquele ano, um LEO Clube foi formado na Tamaqua Area High School, na Pensilvânia. Logo em seguida, um ex-companheiro Leão da Filadélfia formou um LEO Clube em Nova Iorque.

 

Em 1964 já havia 27 LEO Clubes na Pensilvânia e um em Nova Iorque. E finalmente, em outubro de 1967, a diretoria de Lions Clubs International adotou o LEO Clube como programa oficial da associação, aberto a ambos os sexos, com o objetivo de oferecer aos jovens do mundo uma oportunidade de desenvolvimento e contribuição, individual e coletiva, como membros responsáveis da comunidade local, nacional e internacional. Em 15 de outubro de 1970, haviam 24.000 membros de LEO Clubes em 918 Clubes em 48 países por todo o mundo.

E no Brasil?

Logo após ser reconhecido como um programa oficial de Lions Clubs International, o LEO Clube chegou ao Brasil, mais precisamente em 28 de agosto de 1969, com a fundação do LEO Clube Maceió - Lagoa, em Alagoas.

 

Com o apoio e incentivo do Colégio Sagrada Família, o Lions Clube Maceió - Lagoa reuniu um grupo de estudantes para divulgar a filosofia de servir, levando os alunos a compreenderem e compartilharem dos problemas comunitários. Com o passar dos anos, os companheiros do Lions Clube Maceió - Lagoa compreenderam que ali estava a semente de preparação de futuros Leões em qualificação. E assim, levaram à diretoria do Lions a proposta de fundação de um clube de jovens. Amadurecida a ideia, foi designada uma comissão e em 28 de agosto de 1969 foi empossada a diretoria do primeiro LEO Clube do Brasil. Sua carta constitutiva foi expedida no dia 25 de setembro de 1969. O associado do Lions de Maceió que mais batalhou para que isso fosse possível foi o CL Paulo José Loureiro Santos Lima, que é hoje considerado o patrono do LEOísmo no Brasil. Naquele mesmo ano surgiu o LEO Clube de Arapiraca, no dia 10 de novembro de 1969. A partir daí, surgiram o LEO Clube de Jaguari no dia 05 de maio de 1970, LEO Clube de Teresina "Jubileu Ouro" no dia 13 de janeiro de 1971 e LEO Clube de Maranguape no dia 27 de janeiro de 1971, e assim, sucessivamente.

 

Na medida em que o número mínimo de seis LEO Clubes em cada Distrito Leonístico fosse atingido, os Distritos LEO eram constituídos. O primeiro Distrito LEO fundado foi o LA-3, antigo L-15, no Ceará, em 4 de fevereiro de 1972. O movimento LEO no Brasil conta, hoje, com cerca de 13 mil associados, espalhados em mais de 410 clubes. Estes jovens atuam nos quatro distritos múltiplos LEO LA, LB, LC e LD.

Download

Para fazer download deste conteúdo ou de qualquer outro do site, acesse nossa página de arquivos: clique aqui!

Referências

© 2018 Mundo LEO. Todos os direitos reservados.

  • Branco Facebook Ícone
  • Branca Ícone Instagram